terça-feira, 6 de abril de 2010

Cuidado com as concessões!

Penso que definitivamente estou indo na contramão do novo sistema pseudo-cristão que está sendo imposto sobre nossas igrejas. Tudo é tão normal... E quando você se pronuncia contra, é taxado de radical demais... Que precisa "abrir a mente"... Entender a "profundidade do Evangelho" e não se prender a coisas da superfície. Pra mim tudo isso é desculpa de quem não está interessado em pagar qualquer preço por seguir a Cristo. Vão fazendo concessões ao Diabo, cedendo espaços que no passado pertenciam ao Senhor Jesus... E por fracassarem na tentativa de reverter as coisas e voltar pelo caminho, preferem se esconder atrás de desculpas. Mundanizam o Evangelho ao invés de evangelizar o mundo. E vão transformando a igreja num circo, onde se acham os domadores de leões, que finalmente conseguiram alcançar um patamar elevado de compreensão do Evangelho, assumindo o controle absoluto das feras do pecado. É isso... Domesticaram o pecado. O tornaram um bichinho amigável, altamente "convivível" (isso não existe!). Não são os domadores, são os palhaços. Alguém já disse que por trás de um palhaço que sorri está um homem que chora.
Ainda prefiro pensar que um Evangelho que nada custa, também nada vale.
Se me faltar renúncias, orações, leituras bíblicas, comunhão com a Igreja... Vai me faltar Deus, compromisso, testemunho, coragem e templo do Espírito.
Pare de brincar de ser Cristão, porque carregar o nome de Cristo é a maior honra que poderemos experimentar neste mundo.
Se não posso viver de uma maneira que dignifique Seu Nome, que não admita ser chamado pelo tal.

2 comentários:

Cesar Berger disse...

pastor a mensagem acima é isso mesmo servimos a cristo ou vamos para casa

Cris disse...

Fabrício, concordo plenamente com vc, muitas vezes não prestamos atenção nos detalhes das coisas e vamos deixando passar, quando percebemos já passou muita coisa e fica fora de controle, e as igrejas vão se transformando em pontos de encontro apenas, pessoas entram e saem sem que nenhuma transformação aconteça. Temos que tomar muito cuidado com cada pequena concessão que fazemos.
Abraços,
Cris (Lênio César)